SERVIÇO SOCIAL

O serviço social tem por objetivo contribuir para o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários das pessoas com deficiência e seu grupo familiar, prevenir situações de risco por meio do desenvolvimento de potencialidades e aquisições promovendo a inclusão nos serviços socioassistenciais e acesso aos benefícios assistenciais e previdenciários.

Busca desenvolver ações de acordo com o conjunto de orientações normativas decorrentes da Constituição Federal de 1988, voltadas à regulação da garantia de direitos que objetivam assegurar-lhe o pleno exercício dos direitos individuais e sociais, propiciando seu bem estar pessoal, social e econômico.

Para tanto e para responder às demandas, será importante articular ações com equipe técnica e rede socioassistencial, potencializando parcerias, articulando ações que complementem nossa intervenção.

PSICOLOGIA

O Setor de Psicologia tem como foco o atendimento às famílias dos educandos no modo “aconselhamento e orientação”, com uma abordagem sistêmica e humanista.

Os Grupos de Famílias ocorrerão dentro da modalidade TCI – Terapia Comunitária Integrativa elaborada pelo Dr. Adalberto de Paula Barreto, tendo também a diversificação com temas pertinentes ao momento vivenciado pelas famílias em seu cotidiano, onde estes temas poderão ser pré-determinados.

O Setor de Psicologia também trabalhará junto às redes intersetoriais do município de Campinas para as devidas providencias e encaminhamentos dentro dos casos avaliados como de risco e vulnerabilidade para a criança ou o jovem educando. Neste sentido, as visitas domiciliares também estão previstas.

DUPLA PSICOSSOCIAL

Esta equipe trabalhará na formação e manutenção de um vínculo positivo de trabalho com as famílias da instituição.

Este trabalho envolverá reuniões periódicas dos técnicos envolvidos para alinhamento das tarefas de trabalho, reuniões com o grupo de famílias, visitas domiciliares, encaminhamentos, atualizações e regularizações de todos os programas e benefícios das quais as famílias tem direito ao acesso e usufruto. Atualização e evolução das informações contidas nos prontuários dos educandos, assim como o lançamento de informações no Sistema Sigm.

Acolhimento, coleta de informações e anamnese das famílias que chegam ao serviço buscando vaga para o educando com os devidos encaminhamentos e/ou matrícula.

A construção do PIA – Plano Individual de Atendimento, será o norteador de acompanhamento e tomada de ações em relação as famílias vinculadas a instituição.